Tratamento de Estenose Carótida - Angioplastia de Carótida

02/12/2018

A aterosclerose é o endurecimento das artérias que pode resultar em seu estreitamento (estenose) ou bloqueio (oclusão). Pode acometer qualquer artéria do corpo.

Dentre as localizações mais importantes e prevalentes estão as grandes artérias do pescoço que vão para o cérebro (carótida e vertebral) ou artérias no interior da cabeça (artérias intracranianas).A aterosclerose das artérias carótidas frequentemente causa ataques isquêmicos transitórios (AITs) quando o fluxo sanguíneo é interrompido de tal forma que uma área do cérebro para de funcionar momentaneamente. Os sintomas típicos incluem fraqueza ou dormência em um lado do corpo, dificuldade para falar ou compreender o que é dito, redução da visão temporária ( Amaurose Fugaz). Se o fluxo sanguíneo reduz-se apenas por um curto período o AIT ocorre, mas se a interrupção é suficientemente longa, um acidente vascular cerebral, ou AVC (derrame) se instala.

O tratamento clínico é utilizado quando o estreitamento não é grave.(<50%). Se o estreitamento é grave (50-69% em pacientes sintomáticos ou >70% em pacientes assintomáticos) o tratamento cirúrgico ou endovascular pode ser indicado, para prevenir nova isquemia. A cirurgia baseia-se na abertura da artéria e remoção da placa aterosclerótica que provoca a estenose.

O tratamento endovascular, por sua vez, é realizado através da angioplastia com auxílio de stent e filtro de proteção cerebral. Este procedimento é feito, geralmente, sem sedação, em sala de hemodinâmica, através de punção da artéria femoral, com o uso de balão e stent para abrir a artéria. Pode ser realizada também na artéria vertebral e nas artérias intracranianas.

 

Veja o anexo :

Carotid Artery Stenting Versus Endarterectomy for Stroke Prevention: A Meta-Analysis of Clinical Trials